FST 10e: o primeiro teste em pista

A época de testes do FST 10e começou por uma fase de debug inicial realizada em pistas pequenas e consequentemente a velocidades reduzidas.

O primeiro teste em pista, realizado no kartódromo do Bombarral, foi um passo importante no processo de testes do carro, permitindo avaliar o comportamento de todos os sistemas quando a exigência aumenta.

A temperatura da bateria, inversores, motores e de todo o drivetrain aumenta nestas condições em que toda a parte estrutural do carro está sujeita a esforços acrescidos. A nível electrónico, é importante avaliar se todos os sistemas de controlo de potência e sensores estão a funcionar corretamente, e se todos os sistemas do carro comunicam como é devido.

Um espaço amplo como o kartódromo permite-nos igualmente testar o alcance do nosso sistema de telemetria, que será muito importante em ambiente de competição.

Relativamente ao treino de pilotos, uma pista maior também traz vantagens. Permite ao piloto ter noção se o carro é estável a altas velocidades, qual é a sua performance em travagens a fundo, e se a ground clearance se mantém aceitável em todo o tipo de curvas, quer rápidas, quer lentas. Este tipo de informação é muito útil para delinear processos de afinação mecânica e eletrônica, com o objetivo de atingir uma configuração cada vez melhor.

Este tipo de teste que requer uma deslocação de cerca de 70km para a restrita equipa de membros da equipa que esteve presente, o que nos permite testar estratégias de logística que serão igualmente importantes em ambiente de competição.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo